Que atire a primeira pedra quem nunca adiou aquela tarefa tediosa no trabalho para tomar um cafezinho com o colega. Ou então, deixou para depois só porque não estava animado para começar. A procrastinação sempre existiu e sempre vai existir no ambiente empresarial (pequenas pausas durante o expediente são até recomendadas), mas a displicência recorrente com as tarefas pode ser um sinal claro de falta de autodisciplina no trabalho.

O limite entre a procrastinação “saudável” e a falta de autodisciplina é bem tênue. A maioria das pessoas só se dá conta de que está em apuros quando se vê em meio a trabalhos acumulados e muita frustração. A falta de autodisciplina pode, inclusive, atrapalhar a progressão na carreira, uma vez que proatividade e comprometimento são características bastante levadas em conta na hora de promover um colaborador.

É possível para qualquer um exercitar a autodisciplina no trabalho. Aprimorar essa habilidade, sem dúvidas, trará ganhos profissionais e também pessoais significativos. Conheça agora 5 dicas que irão ajudá-lo a adquirir a autodisciplina.

5 dicas para adquirir autodisciplina no trabalho

Esta lista, na verdade, é a sua primeira tarefa rumo à tão necessária disciplina no trabalho. Para adquiri-la, é preciso treiná-la dia após dia, criando novos hábitos e reformulando o seu mindset. Confira algumas dicas para dar o pontapé inicial.

1. Engula o maior sapo primeiro

O conselho parece estranho, mas você vai perceber como ele faz sentido. Essa expressão vem do livro Eat The Frog (“Coma o sapo”, em uma tradução livre), escrito por Brian Tracy. A obra tem como objetivo ajudar pessoas a vencerem a procrastinação e colocarem em prática seus planos. Nela, o autor chama de “sapos” as tarefas mais importantes do dia, aquelas que são inadiáveis ou que já foram tão adiadas que se tornaram inevitáveis.

Tracy recomenda que, para vencer a procrastinação, você enfrente essa tarefa logo pela manhã. Desta forma, você cria um “impulso” para o resto do dia. Este “sapo”, segundo o autor, é o que trará maior ganho de produtividade, isso porque pela manhã você está mais tranquilo, sem as muitas informações que receberá durante o dia.

Para começar, inicie o expediente determinando qual é o seu “sapo” e, para as demais tarefas, estipule tempo para cumprimento. Apenas parta para a próxima tarefa quando o “sapo já tiver sido engolido”! Você vai perceber como, ao eliminar a tarefa mais complexa da lista, as demais se tornarão mais fáceis de serem cumpridas.

2. Planeje um dia “hermeticamente fechado”

O conceito de viver em compartimentos diários “hermeticamente fechados” foi apresentado no livro Como evitar preocupações e começar a viver, do autor norte-americano Dale Carnegie. No livro, a proposta é que você se concentre hoje no que há de ser feito hoje. Deixe o ontem para trás e o amanhã para depois. Viva um dia de cada vez, realizando uma tarefa de cada vez.

Isso não quer dizer que você não deva se importar com o futuro ou metas a longo prazo, muito pelo contrário. Segundo a obra, “o melhor meio de nos prepararmos para o futuro é nos concentrarmos com toda a nossa inteligência, com todo o nosso entusiasmo, no trabalho que estivermos realizando hoje, para que ele seja o mais soberbo possível. É esse o único meio existente de nos prepararmos para o futuro”.

3. Conheça seus pontos fracos

O autoconhecimento é um dos pilares que sustentam a autodisciplina no trabalho. Sem ele, você estará apenas seguindo listas que logo serão esquecidas no fundo da gaveta. Saiba quais são os seus gatilhos, o que é responsável por desviar a sua atenção. As notificações no celular são irresistíveis? Melhor deixá-lo fora do alcance por um tempo, checando apenas nos momentos de pausa.

Conhecer o que rouba o seu foco é a melhor forma de conseguir eliminar esses fatores. Uma boa pedida é estipular tempo tanto para a conclusão dos trabalhos quanto para os momentos de desanuviar a mente.

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais

Conhecer seus pontos fracos também diz respeito a conhecer o que funciona ou não para você. Não consegue se adaptar com aplicativos que gerenciam as tarefas? Tudo bem, quem sabe a boa e velha dupla papel e caneta seja ideal para o seu caso. Procure o que se encaixa para você e o que acha que vai, de fato, conseguir seguir e cumprir.

4. Lembre-se: você está criando um hábito

A autodisciplina no trabalho é um hábito. Checar as tarefas diárias, elencar prioridades, definir o que pode ser delegado ou não, engolir o maior sapo do dia, tudo isso são hábitos criados. E, como todo hábito, exigem tempo para se desenvolverem. Portanto, tenha em mente que é importante não desistir do seu objetivo de adquirir autodisciplina no trabalho.

Logo, todos esses passos que estruturam o seu dia não serão mais tarefas, mas sim algo que você sente necessidade de fazer para conseguir organizar o seu dia.

Segundo um estudo publicado no EuropeanJournalof Social Psychology, são necessários de dois a oito meses para que uma ação se torne algo automático. Durante esse tempo, é natural que a vontade de deixar para amanhã o envio daquele e-mail apareça, mas é imprescindível que seja ignorada. Afinal, é necessário ter disciplina para adquirir autodisciplina!

5. Faça pausas e seja realista

Um problema muito comum de quem resolve sair da zona de conforto e exercitar a autodisciplina no trabalho é tentar fazer tudo de uma única vez. Como se quisessem colocar a vida em ordem, muitos decidem fazer listas imensas com todas as tarefas ignoradas ao longo de semanas para que sejam cumpridas em um único dia.

O resultado, claro, são itens não cumpridos e muita frustração por não conseguir fazer do dia um compartimento “hermeticamente fechado”. Portanto, encare a realidade: quanto tempo cada tarefa demanda? Quantas você consegue realizar em um dia?

Lembre-se de prever espaço para as pausas no seu planejamento diário. Como falamos no início do artigo, elas são necessárias, uma vez que o cérebro consegue manter a atenção ininterrupta por apenas 90 minutos. Leve isso em consideração e faça pequenos intervalos ao longo do dia ― quem sabe seja o momento de dar aquela conferida no celular!

Trabalhar para adquirir a autodisciplina no trabalho exige foco e dedicação. Entretanto, os resultados são recompensadores! E as dicas acima poderão ajudá-lo a desenvolver essa habilidade.

Gostou do nosso conteúdo? Caso tenha ficado com alguma dúvida ou queira conversar melhor sobre o seu desenvolvimento profissional, envie uma mensagem para a equipe do Portal Dale Carnegie.

Faça sua inscrição antecipada aqui