Você é uma pessoa ansiosa? Daquelas que não aguentam esperar um dia para ver algo pronto? Daquelas que quando cria um projeto novo já quer ver o resultado? Quem é muito ansioso acaba sofrendo demais, mais que o necessário. A ansiedade é um estado emocional que faz parte da vida da maioria das pessoas. Apesar de ser comum, quando em excesso, ela pode atrapalhar o desempenho funcional do indivíduo.

Nos dias de hoje, a ansiedade vem se tornado mais abrangente por causa da ligação com o ambiente profissional, pois, a cada novo expediente, novos profissionais se sentem pressionados, preteridos e inseguros seja para realizar suas atividades ou para interagir com o chefe e com os colegas de trabalho. Um estado caracterizado por medo, apreensão, mal-estar, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo e, muito frequentemente, pela sensação de que algo desagradável está para acontecer.

E para quem acha que é impossível deixar de ser ansioso ou nervoso, calma! Saiba que apenas algumas mudanças de comportamento e pensamento podem ser muito efetivas. Aproveite que selecionamos neste artigo algumas dicas para você controlar a ansiedade e o nervosismo.

1. Faça exercícios físicos regularmente

A forma clássica de tratar a ansiedade é praticando exercícios físicos, isso ajuda a lidar com estados de ansiedade porque eleva a produção de uma substância conhecida como serotonina, que é responsável pelo aumento da sensação de prazer. Caminhar, correr, dançar, nadar ou seja lá qual for seu exercício predileto, algumas vezes por semana depois do expediente, já pode ajudar o combate à ansiedade, pois alivia a carga mental e emocional. Mas, claro, o exercício sozinho não é capaz de eliminar completamente o problema. Isso significa não levar adiante preocupações e sentimentos que causem mal-estar. Se houve um problema no trabalho, não o leve para casa. Ao aliviar a mente, soluções mais do que eficientes ganham espaço para resolver problemas do dia a dia.

2. Reduza a cafeína, o açúcar e os alimentos processados

A cafeína pode causar palpitações no coração se você ingerir muito. A cafeína também pode desencadear ataques de pânico ou ansiedade, especialmente se você tiver um distúrbio de ansiedade. A hipoglicemia, ou baixo nível de açúcar no sangue, também pode causar palpitações.

Açúcar age como um estimulante adrenal e pode causar ansiedade ou até mesmo ataques de pânico. Outros alimentos ofensivos incluem aqueles que contêm produtos de farinha refinada e até trigo, já que isso causa inflamação. Além de cafeína e açúcar, as alergias alimentares são um grande fator contribuinte para o seu sistema nervoso central hiperativo.

3. Desafie seus pensamentos 

A boa notícia é que se você é capaz de criar pensamentos negativos, também é capaz de criar pensamentos positivos! Como desafiar seus sentimentos e pensamentos ansiosos:

  • Registre seus pensamentos periodicamente. Preste atenção quando você se sentir estressado.
  • Escreva os sentimentos que acompanham os pensamentos. Pense em respostas de uma palavra, como frustrado, irritadosem valor, derrotado, etc.
  • Desafie sua versão atual da realidade. Isso é difícil, porque tendemos a falta de objetividade sobre a verdade. Pergunte-se no que você deve se desafiar. Para fazer isso, analise em quais áreas da sua vida você deseja evoluir. Pode ser profissional ou pessoal: o que importa é que você a identifique. Se você sente que se socializa pouco, por exemplo, e deseja melhorar isso, desafie a si mesmo a conversar mais e socializar. Inclusive, se for seu caso, aproveite para ler “Como fazer amigos e influenciar pessoas, de Dale Carnegie”.

Se você se comprometer a registrar seus pensamentos e sentimentos diários, juntamente com os testes de realidade, verá que muitos de seus sentimentos negativos são criados em sua mente e não baseados na realidade.

4. Se organize e conte com a sua equipe

Se o excesso de tarefas parece que vai te engolir; pare, respire e se acalme. Busque organizar suas demandas e colocar em dia suas responsabilidades, e evite pegar mais demandas até que tudo esteja normalizado. Isso vai te deixar com mais “paz” de espírito para fazer o que precisa sem feito, sem se pressionar além das pressões externas já existentes. Preze pela qualidade e não pela quantidade, pois não adianta tentar abraçar o mundo e depois culpar-se por não dar conta.

Além disso, um dos principais motivos que levam a dificuldade de lidar com a ansiedade no ambiente profissional é quando a pessoa quer dar conta de todas as atividades sozinho, tendo dificuldade em delegar as tarefas. As pessoas que assumem para si as responsabilidades que poderiam ser compartilhadas com os colegas tendem a ser mais estressadas e, caso não consigam concluir o planejamento, a ansiedade e a autocobrança só aumentarão.

Banner E-book Dale Carnegie - Liderar Uma Equipe de Vendas

Por isso, é imprescindível contar com o trabalho em equipe. Assim como na vida pessoal, procure cercar-se de pessoas positivas no ambiente profissional para que, além de dividir tarefas, você possa desabafar e sentir-se apoiado. Ter parceiros na empresa ajuda a diminuir a tensão e até a enxergar soluções para os problemas.

5. Relaxe e saia da rotina

Assim como para outros problemas emocionais, um remédio natural para lidar com a ansiedade é destinar um tempo para descansar e cuidar de si próprio. Neste período de descanso, procure não ocupar a cabeça com problemas profissionais que podem ser resolvidos posteriormente.

Além disso, durante o expediente, faça pequenas pausas seja para tomar um café ou simplesmente para andar um pouco, pois isso ajudará a distrair a mente. Outra maneira efetiva de aliviar a ansiedade é sair da rotina. Evite fazer sempre as mesmas coisas, busque novas maneiras de tornar as atividades diárias mais agradáveis.

Tenha uma vida além do escritório! Se você sai do trabalho, mas o trabalho não sai da sua cabeça, é porque a ansiedade está te rondando o tempo todo. Para evitar isso é importante que seu tempo vago seja preenchido por outras atividades que te ajudem a esvaziar a mente de suas demandas profissionais e enchê-la com outras coisas que sejam prazerosas e relaxantes.

6. Pense positivo sempre

Perceba que os pensamentos precedem os sentimentos. Pensamentos negativos levam a emoções negativas, que levam a comportamentos negativos. Lembre-se do disse Dale Carnegie: “A felicidade não depende do que você é ou do que tem, mas exclusivamente do que você pensa.” Em situações de ansiedade que se estendem por longos períodos, recomenda-se que a pessoa evite os pensamentos negativos e pense positivamente.

Claro, é bom tentar dimensionar a gravidade da situação, questionando a si mesmo se existe uma forma alternativa de análise, se estamos superestimando o grau de responsabilidade que temos dos fatos ou se estamos subestimando o grau de controle que podemos ter. Uma vez avaliada a situação, devemos substituir os pensamentos sobre o evento temido, principalmente, os negativos por outros pensamentos.

Sempre que um pensamento negativo se iniciar, deve-se substituí-lo por outro qualquer, preferencialmente, agradável. Isto certamente não é fácil de ser feito, mas é possível e trata-se de um aspecto importante, pois os pensamentos e as falas negativas agravam a situação, intensificando as respostas autonômicas, como o mal-estar e o descontrole respiratório.

Se você gostou de ler esse texto, que tal começar a aprimorar sua inteligência emocional e autocontrole com quem é referência? Conte sempre com a  Dale Carnegie para ajudá-lo nessa missão!

Faça sua inscrição antecipada aqui