Independentemente de quão talentoso e consciente possa ser um líder, errar é inevitável. Afinal, todos cometemos erros de tempos em tempos.  Ainda mais levando em consideração o estresse, a pressão e as inúmeras responsabilidades inerentes a cargos de gestão. Alguns deles, aliás, são mais comuns do que você imagina e afetam a produtividade e a motivação do time.

Entretanto, são fáceis de serem evitados. O importante é não fazer de um deslize um hábito. Dale Carnegie, autor de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, identificou como aprimorar a liderança e evitar erros comuns que ocorrem na interação entre as pessoas, com base nas lições de vida de grandes líderes como Thomas Edison e Abraham Lincoln, além de insights derivados da psicologia.

Neste artigo, resumimos os sete erros mais comuns da liderança e, com base nos princípios desenvolvidos por Carnegie, destacamos o que você pode fazer para evitá-los. Confira!

1. Negligenciar conquistas

Fazer com que os funcionários se sintam apreciados é essencial para o sucesso. Ficar longos períodos de tempo sem reconhecer que aqueles que trabalham para você estão fazendo um bom trabalho é uma ótima maneira de fazer as pessoas questionarem por que devem se comprometer com sua empresa.

Se alguém for bem-sucedido com um projeto, é correto recompensá-lo por seu trabalho. Um dos princípios de Dale Carnegie sobre como ser um bom líder tem a ver com incentivar para o sucesso sempre, e nada mais eficiente do que o reconhecimento. Lembra dos elogios que você recebeu ao longo da vida que o fizeram evoluir?

2. Não valorizar opiniões da equipe

Cada funcionário tem uma perspectiva única para oferecer com base em suas experiências e funções dentro da empresa e, às vezes, as melhores ideias vêm dos lugares menos prováveis. Os erros comuns cometidos pelos líderes incluem desvalorizar a opinião de uma pessoa, seja por não ouvir suas idéias em primeiro lugar, seja por reagir de maneira negativa quando a pessoa sugere alguma coisa. Ambas as abordagens podem contribuir para que os membros da equipe não estejam dispostos a expressar suas ideias, o que significa que você pode estar perdendo ótimas ideias no futuro.

Dê a todos a oportunidade de expressar suas opiniões e não demonstre caso você ache que a ideia ou comentário é irrelevante para a conversa atual. Pode ser que não seja o momento certo para a pessoa contribuir. No entanto, repreender alguém pela sua vontade de falar vai impedi-lo de querer fazê-lo novamente.

3. Não saber gerenciar mudanças

Se uma mudança nos procedimentos ou expectativas for feita, explique por quê. Mudar a forma como alguém faz o seu trabalho ou o que se espera dela pode significar que o colaborador tenha que desenvolver novos hábitos e sem uma explicação, você tem uma chance maior de encontrar resistência. Entender por que algo está sendo feito torna muito mais fácil para os indivíduos fazerem mudanças que beneficiem a empresa como um todo.

Sempre dê aos funcionários a oportunidade de fazer perguntas e fornecer respostas honestas em troca. Isso não significa que sua decisão será influenciada por essas conversas, mas esteja aberto à possibilidade de alguém ter uma sugestão que você não tenha pensado.

4. Não admitir os seus próprios erros

Estar disposto a admitir quando você cometeu um erro pode ser uma das coisas mais difíceis para os indivíduos em cargos de liderança, mas isso dá a você credibilidade entre seus funcionários. Se os outros veem sua falta de vontade de admitir quando você está errado, eles podem começar a desenvolver uma atitude semelhante e colocar a culpa em outro lugar que, por sua vez, degrada a cultura positiva da empresa.

Banner E-book Dale Carnegie

Admitir a culpa assim que você percebe que está errado é mais fácil do que tentar encobrir seus erros e ter que se explicar quando a verdade aparecer. Criar um ambiente onde as pessoas estejam dispostas a admitir seus erros começa com o gerenciamento.

5. Não reparar no emocional da equipe

Pessoas não gostam quando são tratadas de forma mecânica. Uma vez que o gerenciamento se baseia no controle, administração e planejamento de atividades. A liderança, por outro lado, deve inspirar e contrastar o melhor das pessoas, desenvolvendo confiança e incentivando o risco positivo.

Líderes que ignoram as emoções geradas por fatos negativos, acabam reduzindo – e muito – o engajamento dos funcionários. É possível melhorar muitos fatores ao se conscientizar destas emoções e demonstrar interesse verdadeiro nas experiências pessoais dos indivíduos.

6. Perder energia em coisas que não pode controlar

Você não vê pessoas mentalmente fortes reclamando da mala perdida ou do trânsito. Elas focam no que elas podem controlar, e sabem que, algumas vezes, a única coisa que podem controlar é sua própria atitude.

Desenvolver habilidades de liderança positiva é benéfico para o sucesso a curto e longo prazo. Reconhecer os erros que são comumente cometidos é o primeiro passo para fazer mudanças que afetarão positivamente a maneira como você lidera, tornando-o muito mais assertivo como gestor.

Além disso, não tente controlar tudo, porque é  humanamente impossível. Uma das coisas mais difíceis para os líderes – especialmente os líderes perfeccionistas – é delegar o trabalho deles a outras pessoas. Ninguém pode fazer tudo sozinho, e os piores líderes são aqueles que tentam.

7. Não liderar pelo exemplo

Uma ótima maneira de perder o respeito de seus funcionários é implementar um conjunto de regras sem segui-los. Embora haja certas exceções a isso, criar um hábito de ignorar regras só dará aos seus funcionários a impressão de que você acredita estar acima deles. Isso também dará aos membros da equipe a chance de questionar outros aspectos de sua posição.

Quando as regras são estabelecidas, seja a primeira pessoa a abraçar a mudança. Lidere pelo exemplo para que os outros não pensem que as regras são arbitrárias. Fique à disposição para responder perguntas sobre alterações nas políticas da empresa e esteja preparado para expor os motivos pelos quais as alterações foram feitas.

E se você gostou desse post, que tal se aprofundar para eliminar de vez suas fraquezas e desenvolver suas habilidades de liderança? Conte com a Dale Carnegie para ajudá-lo nessa missão!

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais