Imagine que você tem um emprego bem-sucedido em Wall Street. Tudo corre como se espera, você tem estabilidade, um bom salário e é reconhecido pelo que faz. Diante deste cenário, você largaria tudo para começar do zero, mesmo sem a menor ideia de como se tornar um empreendedor? A resposta para essa pergunta pode indicar se você tem o espírito empreendedor necessário para encarar essa jornada.

Quem respondeu “sim” à pergunta acima foi Jeff Bezos. Talvez, pelo nome, você não saiba de quem estamos falando mas, com certeza, conhece seu empreendimento, a Amazon. Em 1994, Bezos abandonou o emprego e se arriscou no e-commerce em uma época onde pouco mais de 40 milhões de pessoas tinham acesso à internet.

Então, antes mesmo de ler as dicas de como se tornar um empreendedor que trouxemos no artigo de hoje, saiba que, para segui-las, é preciso coragem. Se você quer seguir em frente e começar a trilhar o caminho do empreendedorismo, continue a leitura.

7 dicas de como se tornar um empreendedor

Qualquer pessoa pode empreender. O que separa aqueles que prosperam daqueles que fracassam pode ter muito mais a ver com treinamento, planejamento e determinação do que com talentos natos. Conheça 7 pontos de atenção para quem quer começar a empreender.

1. Planeje-se financeiramente

Grande parte do sucesso da sua empresa se deve ao seu planejamento financeiro prévio. É preciso ser realista e saber que é natural que o seu negócio não dê lucros substanciais logo nos primeiros meses. Por isso é tão importante que você tenha um capital de giro adequado para o início.

O dinheiro exige atenção redobrada. Desde os primeiros passos da sua empresa, é necessário que você acompanhe o caixa de perto, separando o que é dinheiro pessoal e o que é renda da empresa, como dissemos sua empresa pode não gerar renda suficiente para pagar um alto pró-labore, e esse é um erro comum, além de ter na ponta da língua quais os seus gastos fixos e a previsão dos variáveis.

Descuidar do caixa e comprometer-se com dívidas ainda são as atitudes que mais levam empresas, de todos os portes, à falência.

2. Estude o mercado

É claro que você precisa saber tudo a respeito do produto ou serviço que será o motivo de existir da sua empresa. Mas, é preciso conhecer a fundo também o mercado em que você irá se inserir. Quais outras empresas oferecem o mesmo que você? Como elas se posicionam? Para quem vendem? Depois dessa análise, você precisa definir qual o seu diferencial dentre elas.

Quando falamos em mercado, também estamos falando dos seus clientes. Estude-os para descobrir quais as demandas que estão sendo exigidas e como a sua empresa poderá solucionar essas dores. Antecipar-se aos problemas, já pensando em soluções antes mesmo de precisar encará-los, é uma das características mais marcantes em empreendedores inovadores.

3. Conheça a legislação

Para se tornar um empreendedor de verdade, é preciso se formalizar. Uma série de documentos e comprovações podem ser exigidas para manter seu negócio em dia com a justiça, mas isso varia de acordo com a atividade desempenhada.

Contar com ajuda especializada para orientá-lo sobre essas questões, seja de um contador ou um advogado, pode ser uma boa ideia. Assim, você garante que seu negócio está regular e pode se dedicar a atividades muito mais determinantes para o crescimento do negócio.

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais

4. Atente para os seus preços

Para empreendedores novatos, a precificação dos serviços ou produtos é sempre um assunto delicado. Na ânsia de conquistar o cliente, muitos acabam colocando o lucro em xeque. Descontos e negociações especiais podem, e devem, ser oferecidos aos clientes, mas dentro de um cálculo que não prejudique o seu crescimento.

Saiba também a média de preços praticada pela concorrência para evitar que os seus destoem, para mais ou para menos.

5. Monte uma equipe e confie nela

Caso você tenha colaboradores, uma dica: confie na equipe que você montou. Muitos empreendedores têm essa dificuldade por conta da ligação bastante emocional com o negócio. Portanto, acabam centralizando tudo e não dando autonomia para que os profissionais atuem.

Lembre-se de que o trabalho que desempenham impacta diretamente no sucesso da sua empresa e permita que a equipe se desenvolva sob a sua liderança, não sob a sua chefia.

6. Esteja em constante aprimoramento

Você tem expertise de décadas, possui uma boa reserva para o capital de giro e está por dentro de todas as nuances do mercado e dos consumidores. Ótimo! Mas, o papel de empreendedor é muito diferente do desempenhado pelo colaborador e, agora que você está à frente do negócio, saiba que terá que ir além.

Um empreendedor precisa dominar técnicas de negociação, de liderança, além de aspectos técnicos de outras áreas. Por esse motivo, é imprescindível que alguém que queira se tornar um empreendedor invista em cursos de aprimoramento não apenas na área técnica, mas também na humana.

7. Esteja sempre sob aviso

No começo da jornada, você estará ansioso pelo momento em que as coisas vão se acalmar. Equipe montada, fluxo de caixa controlado, carteira de clientes montada, tudo encaminhado. Mas, um bom empreendedor está sempre sob aviso, sempre pronto para entrar em ação.

Seja um problema interno com colaboradores, uma negociação que não saiu como o planejado ou um movimento do mercado que você não estava esperando, é preciso que o empreendedor esteja a postos para tomar as rédeas da situação.

Querer saber como se tornar um empreendedor já é um ótimo primeiro passo para uma caminhada de sucesso. Isso mostra que você está se planejando e tem noção de que será necessário desenvolver diversas habilidades para não se tornar parte da estatística que aponta que 1 a cada 4 empresas fecham as portas antes de completarem dois anos.

Gostou do nosso artigo? Se você quer dar esse passo e se tornar um empreendedor de sucesso, a equipe da Dale Carnegie pode ajudar. Mande uma mensagem e tire suas dúvidas.

Faça sua inscrição antecipada aqui