Ocupar posições de gestão ou liderança é sempre um desafio. Mesmo que bem capacitado, a posição exige domínio de outras habilidades além de desempenhar uma tarefa com eficiência. Ter uma equipe sob comando, se responsabilizar por todos os pontos das operações e garantir o sucesso dos projetos são apenas algumas das funções que líderes de todos os setores precisam exercer.

Em meio a tantos afazeres, é comum surgir o questionamento: “será que estou exercendo uma liderança eficaz?”. Se essa é uma pergunta constante para você, primeiramente, parabéns! Atentar-se com o estilo de liderança exercido e se ele, de fato, está agregando mais que apenas prazos cumpridos para a diretoria, é uma atitude que mostra comprometimento e vontade de se aperfeiçoar.

No artigo de hoje, você vai entender o que é uma liderança eficaz e o que fazer para deixar a sua marca como líder.

Liderança eficiente ou liderança eficaz: qual a diferença?

Os conceitos de eficiência e eficácia são responsáveis por muita dúvida no meio empresarial.  O pai da Administração moderna, Peter Drucker, define os conceitos da seguinte forma:

“A eficiência consiste em fazer certo as coisas: geralmente está ligada ao nível operacional, como realizar as operações com menos recursos – menos tempo, menor orçamento, menos pessoas, menos matéria-prima, etc. Já a eficácia consiste em fazer as coisas certas: geralmente está relacionada ao nível gerencial”.

Ainda parece confuso para você? No ambiente de trabalho as diferenças entre os conceitos ficam bastante explícitas. Não é raro encontrarmos gestores que passam os dias “apagando incêndios” e consertando erros cometidos pelos liderados. Quando isso acontece, o líder se desvia de suas funções principais e passa a ser um mero executor. Ainda assim, esse pode ser considerado um líder eficiente, afinal, ele faz o que precisa ser feito.

Já na liderança eficaz, o gestor tem uma função muito mais analítica. Ao invés de consertar os erros, identifica e corrige o problema na raiz. Para ficar mais claro, pense na seguinte situação: mês a mês o gestor recebe um relatório com o mesmo erro. Seja na data, na descrição ou na padronização do documento, o erro é recorrente. Antes de enviá-lo à diretoria, o gestor corrige um a um.

Um líder eficaz não apenas garante que o erro será corrigido antes do envio, mas atua junto ao colaborador responsável para entender os motivos do erro, prestar assistência e evitar que ele volte a acontecer.

Como se tornar um líder eficaz?

O primeiro passo para começar a exercer uma liderança eficaz você já deu: identificou que algo precisa ser aprimorado e buscou saber mais sobre isso. Uma outra boa notícia é que todos os gestores, independentemente do setor em que atuam, podem lapidar suas qualidades e desenvolver novas habilidades que potencializem a forma de conduzir a equipe e potencializar os resultados.

Conheça agora algumas atitudes que irão ajudar a desenvolver uma liderança verdadeiramente eficaz.

Assuma as responsabilidades

Grandes líderes entendem que estão em uma posição que, embora superior hierarquicamente, traz consigo alguns entraves. Assumir o ônus da liderança passa não somente por entender que não é um colaborador “comum”, mas também por assumir a responsabilidade integral por tudo que acontece.

Banner E-book Dale Carnegie

Quem exerce uma liderança eficaz não perde tempo procurando culpados e sabe que se alguém sob sua gerência não fez o que deveria, a responsabilidade é do líder.

Seja analítico

Embora a inteligência emocional seja um requisito importante para exercer posições de liderança, é preciso que o gestor também saiba se guiar por dados e análises.

É imprescindível que ele conheça de perto suas habilidades e fraquezas. Como se fosse realizar uma matriz SWOT, sendo o próprio líder o objeto de análise. Esse conceito, aliás, pode ajudar a guiar decisões importantes também sobre a própria equipe, como adequar melhor as potencialidades de cada um.

Reconhecer os próprios erros e pontos de melhoria com racionalidade é o que diferencia chefes de líderes.

Desaprenda a cada dia

Você acha que sua equipe caiu na temida zona de conforto? Não esqueça que o time costuma ser o reflexo do próprio líder! Parece loucura propor modificar processos que, até então, vêm dando certo, mas estar aberto a novas maneiras de encarar e fazer as coisas é uma atitude bastante importante para uma liderança eficaz.

Estar aberto a ouvir a equipe e embarcar em algumas novas propostas, mostra que o líder valoriza e confia na própria equipe.

Leve a vida mais leve

A vida pessoal tem impacto direto no desempenho profissional, e vice-versa. Para exercer uma liderança eficaz, é preciso que o líder esteja bem em todos os setores da sua vida. Saber controlar o estresse e exercitar a inteligência emocional na equipe são fatores-chave para uma liderança eficaz de verdade.

Como escrito por Dale Carnegie em Como evitar preocupações e começar a viver: “Não nos deixemos perturbar por ninharias, que devemos desprezar e esquecer. Lembre-se: a vida é muito curta para sermos mesquinhos”. Dê aos problemas a dimensão certa e direcione sua energia para onde ela é realmente necessária.

Ao liderar de maneira eficaz, você irá perceber como a formação de novos líderes é espontânea, aumentando o engajamento da equipe e tornando-a mais alinhada. Esse incentivo às novas lideranças é, na verdade, o grande papel de um líder eficaz dentro de qualquer organização.

Gostou de saber como desenvolver uma liderança eficaz? Se você ficou com alguma dúvida ou quer um apoio especializado no desenvolvimento das suas habilidades, envie uma mensagem para a equipe do Portal Dale Carnegie.

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais