Ao liderar – especialmente em épocas de incertezas e adversidades, crises e mudanças – você deve evitar mostrar sinais de imaturidade ou falta de preparo na liderança que farão com que seus funcionários sintam-se inseguros. Afinal, a verdadeira capacidade de liderança de uma pessoa é testada em  situações difíceis e tempos de crise.

O desempenho sob estresse pode mostrar quão rápido ou perspicaz é uma pessoa, ou, ao contrário, pode mostrar onde estão suas fraquezas. Como gestor de uma equipe ou como empreendedor, é importante que você mantenha sempre o controle sobre você e fique tranquilo em situações difíceis.

No final do dia, é tudo sobre como você abraça seus erros em tempos de crise (que inevitavelmente afetam todas as organizações em algum momento) que define sua capacidade como um verdadeiro líder. Aqui estão alguns dos fatores que ajudam os líderes a responder aos desafios e trazer maturidade e perspicácia para enfrentar situações difíceis:

Não permita que suas emoções controlem você

Em tempos de crise, os líderes invariavelmente se encontram no meio de uma atmosfera estressante e tensa. Existem enormes pressões mentais, físicas e psicológicas que podem levá-lo a ficar agitado ou até gritar com as pessoas ao seu redor. Pode parecer que desistir é o caminho mais fácil.

Em vez disso, pare e perceba que você tem muito mais controle do que pensa. Agora é a hora de tomar conta de seus pensamentos, emoções e da maneira como você lida com os problemas. Com o tempo, bons líderes tornam-se adeptos do exercício do autocontrole. Muitas vezes, um lembrete periódico do quadro geral para você e sua equipe ajuda a promover o autocontrole. Quando nada mais parece funcionar, tente dormir uma boa noite e começar de novo no dia seguinte. Permitir que as emoções tirem o melhor de você pode fazer com que seus subordinados percam a fé em suas habilidades. Os funcionários podem interpretar isso como uma perda de controle.

Responda por suas vitórias e suas perdas

Bons líderes reconhecem quando cometem erros. Afinal de contas, somos todos humanos, e alguém que é orgulhoso demais para admitir seu próprio erro provavelmente não será alguém que os outros seguirão. Assumir a responsabilidade por quaisquer ações que você tenha tomado e que possam ter contribuído para a crise será uma boa maneira de estimular seus funcionários a trabalharem com a situação com você de todo o coração, em vez de apenas porque precisam fazê-lo.

Não tome o fracasso como algo pessoal

Ao separar seus sentimentos pessoais do assunto em questão, você é mais capaz de se concentrar no que está acontecendo e cuidar do assunto de forma que será mais bem-sucedida para você, seus funcionários e o resto do seu negócio. Crises também podem trazer dinâmicas de poder no local de trabalho, e um líder bem-sucedido não deixa que a política do escritório atrapalhe os negócios!

Mantenha uma atitude positiva do início até o fim

O fim de uma crise não acontece apenas quando o líder começa a se reerguer. O fim da crise é quando a equipe como um todo começa a se recuperar, o que pode demorar um pouco. Mas, mantendo uma atitude positiva em seu rosto e empurrando a excelência de sua equipe, o líder irá manter o moral elevado, o que irá colocar as coisas de volta ao seu ritmo, além de contribuir para que ganhe a confiança e respeito do time.

Os líderes definem o tom da organização a que servem. Uma atitude positiva pode neutralizar o caos e permitir que um líder atravesse qualquer dificuldade. Os colaboradores se alimentam da atitude desses líderes em momentos de incerteza. Em tempos difíceis, mantenha uma atitude mental positiva e nunca pare de seguir em frente.

Banner E-book Dale Carnegie

Permaneça destemido frente os desafios

Quando os líderes projetam confiança, eles incutem nos outros. Durante tempos incertos, os líderes devem permanecer destemidos e projetar uma persona legal que comunica a compostura àqueles que lideram.

É importante que você esteja consciente que baixos ocorrem mesmo na carreira de grandes líderes, mas quando você começa a temer as circunstâncias adversas, não apenas se coloca em uma posição de vulnerabilidade, mas torna-se extremamente difícil agir racional e objetivamente. Quando você entra em pânico, você mentalmente congela e sua mente perde o foco.

Quando você começar a ficar com medo, pergunte a si mesmo: qual é a pior coisa que pode acontecer? Se você for objetivo e tiver vontade e confiança para enfrentá-lo, acabará percebendo que a situação é administrável e pode ser resolvida. Enfrentando a adversidade várias vezes, seus medos acabarão por desaparecer e a incerteza se tornará algo irrelevante.

Aja como quem já vivenciou isso antes

Grandes líderes sabem que uma das formas mais eficazes de manter a compostura durante os tempos difíceis é agir como se você estivesse lá antes. Os líderes que agem para mostrar que passaram pelo processo de resolução de problemas anteriores muitas vezes antes são aqueles com forte presença executiva que abordam o assunto em questão com um senso de elegância e graça. Eles são pacientes, são ouvintes ativos e, genuinamente, adotam uma abordagem compassiva para aliviar as dificuldades que a equipe está vivenciando.

Busque adequação às mudanças

Isso não se aplica apenas ao comportamento pessoal – um líder nunca pode se dar ao luxo de perder a compostura – se aplica à capacidade do líder de se adaptar rapidamente. Uma marca registrada de uma crise é sua capacidade de mudança; sua primeira resposta pode não ser sua resposta final. Nessas situações, um líder não pode se unir a uma única estratégia. Ela deve continuar a receber novas informações, ouvir atentamente e consultar os especialistas da linha de frente que sabem o que está acontecendo.

Bem, como você percebeu ao longo do texto, a postura de um líder é frequentemente testada durante uma crise. E aqueles líderes que podem se envolver diretamente, mas ainda assim manter seu senso de perspectiva, são os que ajudarão a organização a sobreviver.

É fácil perder a compostura durante os períodos de crise. Mas, mantendo a compostura, os melhores líderes permanecem calmos, frios e controlados – permitindo-lhes dar um passo atrás, avaliar criticamente as cartas que receberam e enfrentar os problemas de frente.

Um show de compostura também coloca as pessoas que você conduz à vontade e cria uma cultura de segurança no local de trabalho, onde ninguém precisa entrar em pânico diante da adversidade. Para isso, aprofunde-se na abordagem da Dale Carnegie que irá destravar seu potencial e desenvolver suas habilidades de liderança. Como diz o ditado, “Keep Calm and Carry On”!

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais