Manter boas interações com os colegas de trabalho, clientes e com as pessoas em geral, dentro e fora do ambiente profissional é algo valioso e requisitado no ambiente corporativo e pode ajudar muito no crescimento da carreira.

Além disso, estudos científicos constatam o valor da construção de bons relacionamentos. Pesquisas realizadas pelo M.I.T. (Instituto de Tecnologia de Massachussets) que relatam a importância das relações sociais e interpessoais para a qualidade de vida pessoal e profissional, mostram que o indivíduo que conhece bem seus sentimentos e emoções consegue se expressar melhor e manter uma rede de relacionamentos relacionada a sua área de atuação e gostos pessoais.

Entretanto, alguns profissionais encontram dificuldade de desenvolver este tipo de competência. Um dos nomes mais relevantes no estudo das Habilidades Interpessoais é Dale Carnegie, autor de “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, livro clássico voltado a ajudar pessoas a construírem melhores relações com colegas, clientes e fornecedores.

Se você se identificou e diariamente expressa dificuldades para lidar com pessoas, este artigo é para você! A seguir, confira algumas dicas, baseadas nos princípios de Carnegie, que irão contribuir para que você melhore sua postura diante das suas interações sociais e garanta melhores relacionamentos com as pessoas ao seu redor.

1. Compreensão interpessoal e empatia

Dale Carnegie nos ensinou que: “Ao lidar com pessoas, lembre-se de que você não está lidando com seres lógicos, e sim com seres emocionais”. Ter sensibilidade para lidar com todos, satisfazer aos demais, tornar-se o líder do grupo graças a sua empatia. Esta é a habilidade chave, principalmente para aqueles que lidam diretamente com o atendimento ao cliente e profissionais na área de prestação de serviços, pois cabe a esses profissionais identificar com empatia aquilo que seus clientes realmente necessitam.

Ou seja, se colocar no lugar do outro, considerar suas opiniões e motivações, lhe torna menos egoísta e amplia a sua percepção de realidade. Na verdade, a empatia se desenvolve com a prática, primeiro conscientemente (tomando notas do que o outro diz, escutando dúvidas e necessidades), e depois convertendo isso num hábito diário.

2. Tome a iniciativa

Você é tímido? Geralmente hesita e deixa os outros assumirem o comando? Sente-se vulnerável demais? Tem medo de como os outros vão reagir? Não está plenamente confiante das suas habilidades sociais? Estenda a mão primeiro. Mantenha o contato visual. Faça a primeira pergunta. Pratique num ambiente de baixo risco, conversando com estranhos fora do local de trabalho. Estabeleça uma meta de conhecer novas pessoas em todas as reuniões sociais e descubra o que você tem em comum com elas. A única maneira de as pessoas saberem que é tímido e está nervoso é se você demonstrar isso. E não deixe de observar o que os extrovertidos fazem que você não faz. É sempre um aprendizado ver e praticar esses comportamentos.

3. Consciência Social

Não desconte seus problemas pessoais nos seus colegas, nunca! Ter consciência Social é algo essencial para quem deseja aprender lidar com as pessoas. Estar em sintonia com as pessoas à sua volta é fundamental para desenvolver um bom trabalho. Sabemos que nem sempre temos dias fáceis. E que você pode enfrentar diversos problemas pessoais, no entanto, é importante não levá-los para o ambiente de trabalho e, principalmente, não descontar sua tristeza, frustração, ou qualquer outro sentimento desta espécie nos seus colegas. Procure trabalhar com bom humor, e lembre-se: nunca deixe a educação e o respeito de lado.

4. Postura ética acima de tudo

A ética é outra questão fundamental no processo dos relacionamentos interpessoais. Saber impor limites e respeitar o próximo, principalmente em atividades como dinâmicas de grupo e o trabalho em equipe. Assumir uma postura que tem como objetivo não prejudicar o outro e manter um senso de justiça é um passo importante para ganhar a confiança das pessoas.

Banner E-book Dale Carnegie - Liderar Uma Equipe de Vendas

Não esqueça que você está em um ambiente de trabalho e é por isso que deve agir sempre com muita ética. Procure sempre ficar o mais longe possível das fofocas. Elas não levam ninguém a lugar algum. A ética é o principal pilar para um bom relacionamento interpessoal e, é claro, para o seu sucesso profissional.

5. Foco na comunicação

A conversa é a base para qualquer boa relação. Sendo assim, procure sempre manter o diálogo com os seus colegas, sabendo também escutar quando for preciso. Entenda que ter boas relações no trabalho é um ótimo negócio para todos os envolvidos. Além disso, busque pela assertividade: se expressar de maneira franca e respeitosa demonstra clareza em suas opiniões, metas e obstáculos. Tão importante quanto saber ouvir, é saber falar.

6. Lidar habilmente com quem você não gosta

Isso é algo fundamental! O que os demais enxergam nessas pessoas para acabar gostando delas? Que aspectos positivos elas têm? Existem interesses em comum com elas? Faça o que fizer, não deixe transparecer o que pensa. Coloque suas opiniões sobre elas de lado, concorde com a cabeça, faça perguntas e resuma o que foi dito, da mesma forma que faria com qualquer outra pessoa. Não permita que ninguém seja capaz de distinguir se são seus amigos ou não.

7. Administre a linguagem não verbal

Manter o olho no olho, concordar com a cabeça quando o outro está falando, além de falar com ritmo e de maneira agradável, faz uma enorme diferença no processo interativo. Esforce-se para eliminar os hábitos inconvenientes, tais como falar rápido demais e de maneira forçada, usando palavras fortes ou uma linguagem carregada, e evite entrar em muitos detalhes. Tenha sempre cuidado ao dar sinais de falta de interesse, como olhar para o relógio, mexer em papéis ou lançar olhares de impaciência do tipo “estou ocupado”.

8. Abrace as diferenças

Há quem fique à vontade e seja eficiente diante de algumas pessoas, mas não de outras. Alguns podem ficar calmos com os colaboradores diretos, mas sentem-se tensos diante da alta gerência. O que as pessoas com quem você se sente à vontade têm em comum? E aquelas com as quais não se sente à vontade? Os princípios da habilidade nos relacionamentos interpessoais são os mesmos, independentemente do público-alvo. Diante dos grupos com os quais não se sente à vontade, faça o mesmo que faz diante daqueles com os quais se sente confortável. É simples assim. E os resultados geralmente serão os mesmos.

9. Autoconhecimento

Reconhecer os traços do próprio comportamento é essencial para que você consiga identificar como as suas ações afetam os outros e como as ações dos outros vão lhe afetar. Além disso, sempre assuma as consequências das suas ações, pois esses são os indicadores de maturidade que atraem indivíduos a estabelecerem conexões com alguém. Essa postura indica que você irá construir bons relacionamentos na sua vida pessoal e profissional. E como sabemos, no mundo corporativo, desenvolver bons relacionamentos é fundamental, pois direciona os indivíduos a trabalharem bem em conjunto e os torna mais aptos a atingir grandes objetivos.

E você, tem outras dicas que ajudaram a desenvolver essas habilidades em si mesmo?  Compartilhe nos comentários! E se decidir se aprofundar no assunto e começar um treinamento que pode potencializar sua capacidade em lidar com pessoas e suas habilidades interpessoais, conte com a Dale Carnegie para isso!

Banner E-book Dale Carnegie - Liderar Uma Equipe de Vendas