Quando as pessoas ouvem o título de CEO, aquelas três letras que exigem respeito, elas tendem a imaginar um titã implacável em busca da grandeza empreendedora. O que vem à mente é um o perfil de liderança com o temperamento intenso e irascível de um visionário como Steve Jobs, ou com o impulso competitivo de um líder como Travis Kalanick. Mas, de acordo com um estudo da Harvard Business Review, nem todos os CEO compartilham essas qualidades ousadas.

Analisando os perfis psicométricos (ferramenta que analisa as características psicológicas de uma pessoa) de 200 CEOs globais, o estudo de Harvard revelou que os melhores CEOs da classe não compartilham necessariamente as qualidades estereotipadas associadas ao papel, como a extroversão ou a capacidade de fazer auto marketing.

Em vez disso, eles compartilham qualidades mais tradicionais, como um forte senso de autoconsciência, capacidade de liderança, habilidades de priorização e, acima de tudo, uma disposição para ouvir novas ideias de seus colegas, pares e líderes.

Se você é aspira à posição de CEO ou é um recém-nomeado “chief executive officer”, ou mesmo um veterano experiente ajustando suas habilidades, aqui estão algumas qualidades comuns aos perfis de liderança dos novos CEOs:

1. Curiosidade

As pessoas confundem a liderança com a posição que vem com o título de “líder”. De acordo com Cameron Herold, um dos líderes no mundo do crescimento de negócios e liderança de executivos, “Os CEOs mais espertos são vulneráveis, abertos a ouvir o que eles não sabem e estão sempre tentando aprender. ”

Os CEOs que permanecem abertos para o aprendizado são aqueles que continuam a viver em sua margem de crescimento. Na verdade, uma de suas maiores habilidades é aprender o que eles não sabem e investir seu tempo e energia preenchendo essa lacuna.

2. Propósito

De acordo com a McKinsey, os CEOs tendem a demonstrar um maior senso de propósito e paixão pelo que fazem do que outros membros da liderança da empresa.

Isso pode ser positivo, pois eles se movem de maneira rápida e eficaz para atingir metas, assim como negativas, quando essa intensidade se transforma em impaciência. Como CEO, é crucial manter os padrões e cumprir seus deveres como líder.

3. Risco

Como bem observou Dale Carnegie: “Tente a sua sorte! A vida é feita de oportunidades. O homem que vai mais longe é quase sempre aquele que tem coragem de arriscar.” Os CEOs que são bem-sucedidos em liderar mudanças transformadoras dentro de uma empresa (e às vezes dentro de uma indústria inteira) são capazes de adotar riscos de uma maneira que difere dos outros membros de sua equipe de liderança.

No entanto, uma aversão ao risco não é o mesmo que ser extrovertida. Como o estudo da Harvard Business Review observou, a extroversão não é, de forma alguma, padrão para os CEOs. A disposição de assumir riscos, no entanto, foi considerada uma característica dominante para aqueles que desempenham o papel de CEO.

4. Organização

Alguns CEOs podem não ser organizados no sentido convencional, como na manutenção de uma mesa limpa e organizada, mas todos os CEOs de sucesso permanecem organizados em sua abordagem para resolver os problemas dentro do negócio.

Banner E-book Dale Carnegie

Pensamento organizado é saber quais questões são tangenciais e quais são prioridades cruciais para uma liderança eficaz. Sem o pensamento organizado, os problemas começam a surgir e podem ocultar os problemas centrais. Grandes CEOs têm um jeito de ver além do barulho.

5. Comunicação

De acordo com um estudo da Navalent, os principais executivos compartilham a capacidade de permanecer consistentes em suas formas de comunicação. Eles são capazes de transmitir informações em linguagem que mantém as partes neutras, não causa ou instiga conflitos e é facilmente compreensível para que ações efetivas possam ser tomadas.

A maioria dos CEOs sabe o valor das habilidades sociais, e muitos dedicam tempo e esforço para aperfeiçoar suas habilidades de comunicação para o aprimoramento da equipe e da empresa como um todo.

6. Otimismo Realista

Há uma diferença entre ter a cabeça nas nuvens, sonhar com ideias que soam ótimas em teoria, mas não têm aplicação no mundo real e otimismo realista.

Os maiores CEOs são capazes de seguir a linha e permanecer curiosos e aterrados simultaneamente. Eles são extremamente conscientes das peças no tabuleiro de xadrez, e como certos movimentos afetarão a posição da empresa, mas também estão dispostos a considerar soluções que outros possam julgar não convencionais.

Isso remete à disposição do CEO de assumir riscos e à importância dessa qualidade para levar uma empresa ao sucesso.

7. Visão

E, finalmente, é a visão do CEO que dita o futuro da empresa. Sem visão, um CEO é meramente um facilitador célebre. Sem visão, eles não são melhores do que um gerente experiente.

Os maiores CEOs encontram maneiras de continuar explorando e alimentando sua visão e formas de testar sua visão no mundo real sem colocar sua empresa em perigo. Mas, mais importante, eles também permanecem abertos ao feedback dos outros, especialmente do restante de sua equipe de liderança, para ajudá-los a aperfeiçoar e desenvolver sua visão para a empresa.

Para ser um CEO eficiente, você precisa estar confiante em suas habilidades e disposto a admitir suas falhas. Você tem que estar certo de suas decisões, mas aberto a comentários e ajustes. Finalmente, você precisa se dedicar à sua visão enquanto continua a fazer perguntas e a considerar outros possíveis resultados. Você tem que dominar a dualidade da liderança empresarial eficaz. E, ao pensar em desenvolvimento pessoal, lembre-se sempre do que disse Dale Carnegie: “A melhor maneira de nos prepararmos para o futuro é concentrar toda a imaginação e entusiasmo na execução perfeita do trabalho de hoje”.

Bem, de forma resumida, podemos dizer que  um verdadeiro líder que ocupa o cargo de CEO é uma pessoa que está constantemente tentando melhorar a todos e tudo ao seu redor na corporação em que atua! E como praticamente não existem “líderes e CEOs que nascem prontos” com todos os traços e comportamentos necessários, é mais apropriado treinar as pessoas para desenvolver as habilidades de liderança necessárias para ocupar essas posições. Para ajudar nessa missão, existe a Dale Carnegie, conte conosco!

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais