A responsabilidade é um passo importante para estar no controle de sua própria vida. Hoje, ouvimos muito sobre a necessidade de assumir responsabilidade por nossas ações. No entanto, poucos são capazes de explicar o significado de autorresponsabilidade.

A responsabilidade está associada a uma sensação de controle sobre nossas próprias vidas. O locus desse controle pode estar dentro de uma pessoa quando ela tem certeza de que é responsável por seus próprios sentimentos, pensamentos e ações, incluindo erros e êxitos.

Quando somos crianças, escutamos que a vida adulta exige maturidade, responsabilidade e capacidade de solucionar problemas. Nós, então, assumimos que quando alcançarmos a idade adulta, naturalmente vamos conquistar todas essas habilidades, porém, a dificuldade em assumir os próprios erros muitas vezes ultrapassa a barreira da infância. E negligenciamos nossa responsabilidade pelos nossos êxitos e fracassos. Como já observou Dale Carnegie: “Eis a natureza humana em ação, o culpado culpando todos menos a si mesmo”.

Existem dois tipos de pessoas no mundo: aquelas que culpam os outros pelos seus erros e aquelas que focam seu tempo e energia em tentar solucionar um problema. Acreditamos que sabemos em qual grupo estamos, mas, muitas vezes, não enxergamos a realidade justamente porque temos dificuldade de assumir nossos problemas. Bem, para pertencer ao segundo grupo é preciso desenvolver autorresponsabilidade. Aprenda como lendo o artigo!

Assumindo a responsabilidade por você mesmo!

O ser humano tende a sempre tentar colocar a culpa em outras pessoas ou fatores externos para justificar seus comportamentos, posturas ou resultados que não foram considerados satisfatórios. É muito comum se esconder atrás dos muros criados pela própria mente para se defender das frustrações, mesmo que isso aconteça de maneira inconsciente: por mais que o indivíduo saiba que cometeu um erro, sua mente ativa mecanismos defensores que tentam encontrar maneiras de fazer com que ele escape da culpa.

A dificuldade para assumir os próprios erros existe porque encontrar culpados se tornou um hábito do ser humano: se está sofrendo é porque alguém está causando este sofrimento, se algo não deu certo é porque alguém conspirou contra você, e assim por diante. Essa postura faz com que a pessoa acabe gastando muita energia desnecessariamente, visto que é uma grande perda de tempo tentar encontrar culpados pelo fracasso.

Ao assumir sua própria responsabilidade pelos erros, por outro lado, é possível superar os acontecimentos e evitar que os mesmos problemas voltem a acontecer no futuro. Perceber que você permitiu que determinado fator negativo acontecesse em sua vida e que você é o único responsável por essas experiências é um indício de maturidade emocional.

Seja nos relacionamentos interpessoais ou na vida profissional, fugir de seus problemas e das consequências que eles trazem, assim como negá-los ou ignorá-los, faz com que você se afaste de diversas oportunidades de crescer e tornar-se a pessoa que deseja ser. Isso faz com que você fique repetindo os mesmos padrões ao longo da vida, cometendo sempre os mesmos erros e lidando com as mesmas consequências, em um ciclo vicioso.

Como assumir os próprios erros

Sempre que perceber que está tentando encontrar alguém ou algum fator externo para culpar a respeito de alguma frustração pessoal, evitando desenvolver a autorresponsabilidade, tenha um momento de reflexão e faça um esforço para reverter a situação. Essas são algumas formas de começar a evitar seus erros:

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais

Saia do modo automático

As pessoas repetem vários hábitos previamente moldados que estão arraigados em seu cérebro emocional de forma automática. Porém, o cérebro humano está em constante mudança e, por esse motivo, sempre é possível adotar novas maneiras de viver e se comportar. Esse funcionamento é chamado de neuroplasticidade cerebral — característica que torna o cérebro flexível e mutável. Isso significa que a mente tem capacidade de se adaptar e se moldar todos os dias, bastando que você a condicione a fazer isso.

Saia do papel de vítima

Ao cometer um erro, descubra quais foram os fatores que o desencadearam e faça o possível para consertá-lo. Foque nas soluções, e não nos culpados: em vez de esperar que apontem onde você errou, prefira achar suas falhas sozinho e faça o possível para aprimorar suas habilidades para que isso não ocorra novamente.

O que fazer para desenvolver autorresponsabilidade?

Quem é o maior responsável pelo sucesso ou fracasso de sua vida se não você mesmo?  Uma forma de fazer um balanço e assumir responsabilidade pelo que foi ou não feito, e preparar-se mentalmente para reiniciar com mais controle e resiliência é seguindo os passos que nos ensina Dale Carnegie:

  1. Inicie listando o que você havia determinado como objetivos para o período que passou;
  2. Baseado em quem você é hoje, relacione agora quais eram as atitudes e comportamentos que você deveria ter praticado consistentemente ao longo do ano para atingir suas metas;
  3. Liste que conhecimentos, técnicas, métodos e procedimentos seriam necessários ter adquirido no ano que passou, para garantir as metas;
  4. Seja honesto e enumere o que de fato fez pelo sucesso do plano. Da mesma forma, enumere em que situações você foi negligente;
  5. Relacione os resultados que obteve em cada objetivo ou meta com o desempenho do período determinado.

Se você considerar que aprendeu algo, comece novamente. Siga os primeiros 4 passos da lista anterior, projetando-os para um próximo período estipulado, e seja implacável na realização. Lembre-se de que somos sempre inteligentes no planejamento, quando ainda estamos distantes do momento do esforço. Seja também inteligente a ponto de saber que a proximidade do esforço altera nossa percepção e nos deixa complacentes.

Assumir responsabilidade não significa fazer muito mais trabalho do que o necessário. É aceitar que você é o único que pode mudar sua vida para melhor. Então agora você tem que se fazer esta pergunta: você está pronto para assumir a responsabilidade por sua vida? Coisas incríveis podem acontecer se você fizer isso.

Agora, com essas informações ao seu alcance, você vai melhorar cada vez mais sua autorresponsabilidade e seu desenvolvimento pessoal e profissional em direção cada vez mais próxima de seus objetivos. Ficou com alguma dúvida? Tem mais alguma dica interessante sobre esse assunto? Não hesite em falar com a equipe da Dale Carnegie!

Banner E-book Dale Carnegie - Relações Interpessoais