Líderes de sucesso têm a capacidade de olhar para situações com diferentes perspectivas. Eles avaliam a situação e os comportamentos dos membros da equipe em jogo, e determinam o tipo de estratégia a ser adotada para obter o melhor resultado — esse tipo de abordagem da liderança é conhecido como Liderança Situacional.

Ou seja, a Liderança Situacional é um modelo de gestão, ou estilo de liderança, em que o líder adapta o seu comportamento e acompanhamento de acordo com o momento no qual a equipe se encontra e também a suas capacidades técnicas e comportamentos. O que significa que o líder não mantém um único estilo de liderança, mas adapta seu estilo à situação em causa.

É uma abordagem que defende que em vez de se utilizar apenas um estilo de liderança, os líderes de sucesso devem mudar os estilos, tendo em conta a maturidade das pessoas que lideram e os detalhes da tarefa.

Neste artigo, explicaremos as razões pelas quais a liderança situacional pode garantir o sucesso de uma gestão em um contexto complexo de negócios como o atual, que é composto pela diversidade de pessoas e gerações em uma mesma equipe. Confira!

1. É uma abordagem mais flexível à liderança

A liderança situacional é um tipo de liderança orientada para o relacionamento. Ele baseia as diretrizes de um líder na prontidão e capacidade de seus seguidores. É por isso que é visto como uma “abordagem flexível”. O líder não usa um único estilo de liderança em todos os membros de sua equipe. Para que funcione, o líder deve ter estabelecido um relacionamento com os membros de sua equipe para entender seu estado de espírito ao receber instruções para as tarefas que precisam concluir.

Níveis de maturidade

2. Avalia os níveis de maturidade das pessoas dentro da organização

Na liderança situacional, o líder deve ser muito diretivo e dar apoio aos membros de sua equipe quando eles delegam tarefas. Eles precisam ser capazes fazer a leitura corporal e o estado de espírito de seus funcionários. Os líderes situacionais são líderes carismáticos: bons comunicadores que podem se conectar às emoções de seus funcionários. Para poder se conectar profundamente com seus funcionários, você precisa saber como ler o estado psicológico das pessoas. Você precisa saber como avaliar sua maturidade profissional.

Uma vez que você seja capaz de medir a maturidade individual do seu membro de equipe, você saberá quais programas de desenvolvimento de treinamento eles precisam. Pode ser que eles precisem de mais treinamento de habilidades ou precisem de mais treinamento em habilidades sociais. É importante também usar avaliações pessoais para identificar indivíduos maduros o suficiente para serem alinhados para papéis de liderança com base em seu nível de habilidade profissional e nível de envolvimento. Quando você está fornecendo os programas corretos de treinamento e desenvolvimento, bem como o suporte profissional de acordo com suas necessidades, isso resultará em uma força de trabalho altamente engajada. Haverá maior produtividade e menor atrito negativo.

3. Incentiva o apoio socioemocional aos subordinados

Uma equipe ou qualquer organização de negócios será composta de indivíduos que tenham origens educacionais, sociais, econômicas e culturais totalmente diferentes. Os funcionários experientes também têm diferentes experiências de trabalho e origens culturais corporativas. Isso coloca cada indivíduo em um nível de maturidade emocional diferente quando eles se unem à organização.

São 5 habilidades socioemocionais fundamentais: autoconsciência, autogerenciamento, consciência social, habilidades de relacionamento e tomada responsável de decisões. Juntas, essas habilidades ajudam o indivíduo a enfrentar os desafios e a determinar até que ponto eles terão sucesso. Um líder situacional precisa ser adepto da liderança orientada para as pessoas para fornecer apoio socioemocional. Líderes de sucesso que usam a teoria da liderança situacional sabem como influenciar os subordinados, porque eles entendem como apoiá-los para ter sucesso.

Aumenta a conscientização

4. Aumenta a conscientização sobre as situações organizacionais atuais

Quando as organizações passam por transformações, a mudança é inquietante e os funcionários ficam incertos sobre suas posições na empresa. Alguns podem temer que as mudanças organizacionais possam custar-lhes o emprego. Alguns podem ver que, ao adotar certas mudanças tecnológicas, seu trabalho pode se tornar redundante e a organização não precisará mais de suas habilidades. Quaisquer que sejam as mudanças pelas quais a organização está passando, a abordagem de liderança situacional deve ajudar a aliviar qualquer medo da equipe em relação à segurança no emprego.

Como essa abordagem é um estilo de liderança orientado para as pessoas, os líderes são honestos com suas equipes. Eles exercitam boas habilidades de comunicação e fornecem aos funcionários as informações certas para que eles entendam toda a visão e objetivos organizacionais. Ser transparente com os funcionários faz com que eles confiem em seus líderes e, consequentemente, na visão da organização para transformar. Se você conseguir que os funcionários aceitem suas aspirações organizacionais, a jornada em direção ao objetivo será muito mais rápida, mais suave e mais bem-sucedida.

5. Liderança Situacional pode combater a volatilidade

Um líder situacional pode ajudar a aliviar a tensão no local de trabalho, levando sua equipe a se concentrar em suas responsabilidades. Ele pode ajustar-se à situação exercendo a abordagem de liderança orientada por tarefas e mantendo seus funcionários no caminho certo para atingir as metas organizacionais, apesar de ter diferentes sistemas de crenças políticas.

6. Liderança Situacional pode combater a incerteza

A instabilidade econômica pode dar às pessoas grande ansiedade e incerteza. Como isso se traduz no local de trabalho, os líderes podem esperar uma diminuição na produtividade, tensão entre colegas e possivelmente uma organização instável também. A organização pode ser afetada pela visão de fatores externos, como clientes, mídia e fornecedores, ou outros fatores políticos e econômicos.

Um líder de sucesso deve se transformar em um líder carismático em tempos como esses. Eles precisam ser um influenciador para apaziguar seus funcionários que, embora a incerteza esteja fora do local de trabalho, eles devem continuar a cumprir as tarefas e responsabilidades para as quais se comprometeram.

Banner E-book Dale Carnegie

Um líder eficaz deve saber como demonstrar empatia aos indivíduos, permanecendo racional ao invés de aumentar o estresse. Eles devem entender como o medo de incerteza de seus funcionários está afetando seu desempenho no trabalho, de modo que eles possam fornecer treinamento e suporte de acordo. Um bom líder deve ter clareza de visão para influenciar sua equipe a manter o foco nos objetivos organizacionais. Isso garantirá sucesso nos negócios em meio ao ambiente econômico e político turbulento e incerto.

Decifrar complexidade situacional

7. Liderança Situacional pode decifrar complexidade situacional

A autoconsciência é a chave para se tornar um líder de sucesso. Combinado com o uso da teoria da liderança situacional, aquele que está em contato com suas próprias forças e fraquezas, bem como com seus funcionários, pode ser um líder muito eficaz. Um senso bem desenvolvido de autoconsciência permite que o líder se ajuste rapidamente a qualquer situação, por mais complexa que seja.

Como um líder olha para dentro e para fora para avaliar situações complexas, eles podem ver de diferentes perspectivas e são capazes de simplificar as coisas. Concentrar-se nas coisas mais simples que realmente importam para resolver um problema complexo garante o sucesso do negócio. As pessoas continuarão complexas. O ambiente de negócios de amanhã continuará a ser complicado.

Os desafios que um líder encontrará serão mais difíceis de decifrar se não empregarem o tipo certo de liderança para cada situação. A única maneira de garantir que os negócios permaneçam fortes é ter líderes situacionais comprometidos que estejam dispostos a se adaptar à crescente complexidade trazida pelos avanços e transformações tecnológicas.

8. Liderança Situacional pode vencer a ambiguidade

Os líderes situacionais são pensadores ágeis e estratégicos, capazes de vencer a ambiguidade. Este conceito é conhecido como VUCA (Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity – Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade).

A ambiguidade é vivenciada pelos líderes do setor; especialmente quando eles estão tentando ir adiante de todos os outros e criar ou oferecer algo que ninguém mais tem. Algumas inovações e ideias de transformação muito avançadas também podem ser vagas e ambíguas.

No entanto, os líderes de sucesso são pioneiros; sempre tentando estar um passo à frente do jogo. Para garantir o sucesso do negócio, você deve ser um bom ouvinte. Os membros da sua equipe podem ter dúvidas sobre aonde você está indo. Verifique se você está pronto para esclarecer e abordar suas preocupações. Ouça suas ideias também. Eles podem ter o próximo grande avanço que você está procurando. Certifique-se de capacitar sua equipe, reconhecendo seus esforços, ideias e cooperação ao tentar alcançar uma nova visão. Liderar uma equipe sólida fará sua busca pelo sucesso alcançável.

Dicas práticas:

Dica 1. Conheça seu estilo de liderança padrão

Procure por pesquisas de estilo de comunicação ou liderança on-line para determinar seu estilo de comunicação. Normalmente, o estilo de liderança que você usa instintivamente durante situações de alto estresse é o seu estilo padrão de liderança, por isso certifique-se de estar ciente disso.

Dica 2. Reconheça as diferenças de estilo

Defina as expectativas ao trabalhar com pessoas que tenham estilos de liderança diferentes. Você pode começar por fazer com que todos identifiquem seus estilos de liderança padrão e discuta como todos vocês estão dispostos a se comprometer para trabalhar harmoniosamente. Já conhecer as zonas de conforto umas das outras facilita o ajuste e o comprometimento.

Bem, o líder situacional é aquele com “jogo de cintura”, e que, de acordo com as demandas e o ambiente, consegue adaptar-se rapidamente e contornar os problemas de forma a eliminá-los, seja qual for seu estilo de liderança (autocrático, democrático ou liberal). Assim, a liderança situacional se apresenta melhor em momentos de crise, e neste caso, o trabalho do gestor é fundamental.

E não esqueça de avaliar continuamente o êxito de seu estilo e de suas práticas de liderança. Como disse Dale Carnegie: “Se você foi bem-sucedido, pergunte a si mesmo porque, e tente repetir a ação. Se você fracassou, pergunte a si mesmo porque, e aprenda com a experiência”.

E então, gostou do artigo? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários. E se você quer aprender mais sobre todas as formas de liderança, junte-se a Dale Carnegie e torne-se um líder inspirador.

ILA 2019