Muitos se perguntam sobre as diferenças entre gestão e liderança. São conceitos mútuos ou unilaterais? Vinculados ou independentes? Os profissionais possuem as duas qualidades – ou desenvolvem exclusivamente um ou outro por um longo período de tempo? Bem, essas perguntas são apenas a ponta do iceberg. Neste artigo, vamos compreender melhor as complexidades dessa relação.

O fato é que liderança e gestão devem andar de mãos dadas. Não são a mesma coisa, mas, necessariamente, estão ligadas e são complementares. Qualquer esforço para separar os dois âmbitos dentro de uma organização provavelmente causará mais problemas do que soluções. Principalmente porque para qualquer empresa ser bem-sucedida, ela precisa de uma boa gestão que possa planejar, organizar e coordenar sua equipe, além de liderança para que possa inspirá-los e motivá-los a realizar o melhor trabalho mesmo nos contextos de adversidade.

Liderança é sobre inspiração e a gestão sobre planejamento

Muitas vezes se confunde liderança e gestão como a mesma coisa, mas, em essência, são muito diferentes. John Kotter, professor de liderança na Universidade de Harvard, teme que, com muita frequência, os empregadores usem os termos como sinônimos. Mas se uma organização for gerida de forma eficaz, a liderança e a gestão existirão em conjunto.

A melhor forma de distinguir é analisando como os papéis são diferentes e como eles podem se sobrepor na prática. Por exemplo:

São características que um gerente possui

Abaixo estão quatro características importantes de um gerente.

# 1 A capacidade de executar uma visão: os gerentes criam uma visão estratégica e a dividem em um roteiro para a equipe seguir.
# 2 A capacidade de direcionar: os gerentes são responsáveis ​​pelos esforços do dia a dia enquanto analisam os recursos necessários e antecipam as necessidades de fazer mudanças ao longo do caminho.
# 3 Gerenciamento de processos: os gerentes têm autoridade para estabelecer regras de trabalho, processos, padrões e procedimentos operacionais.
# 4 Pessoas focadas: os gerentes são conhecidos por cuidar e atender às necessidades das pessoas pelas quais são responsáveis: ouvi-las, envolvê-las em determinadas decisões importantes e atender a solicitações razoáveis ​​de mudança para contribuir para o aumento da produtividade.

São características que um líder possui

Abaixo estão quatro características importantes de um líder.

# 1 Visão: um líder sabe onde eles estão, onde eles querem ir e tendem a envolver a equipe e traçar um caminho e direção futuros.

# 2 Inspiração: os líderes geralmente são inspiradores – e ajudam a equipe a entender seus próprios papéis em um contexto maior.

# 3 Habilidades de comunicação: os líderes sempre mantêm sua equipe informada sobre o que está acontecendo, tanto presente quanto futuro – junto com quaisquer obstáculos que estejam em seu caminho.

# 4 Capacidade de desafiar: os líderes são aqueles que desafiam o status quo. Eles têm seu próprio estilo de fazer as coisas e resolver problemas e são geralmente os que pensam fora da caixa.

Para colocar os conceitos em perspectiva, você deve pensar na aplicação de um sem o outro (liderança sem gestão, gestão sem liderança) para realmente conseguir identificar as diferenças que existem entre eles. Existem muitos tipos diferentes de estilos de liderança e de gestão, nos quais situações, grupos ou culturas diferentes podem exigir o uso de estilos diferentes, a fim de definir uma direção ou garantir que ela seja seguida.

Afinal, nem todo mundo que é responsável por uma equipe é um líder e um gerente. Mas, para uma organização ser bem-sucedida, é preciso haver uma combinação equilibrada de ambos. O desafio está em garantir que você esteja liderando sua equipe e gerenciando sua operação diária. Aqueles que são capazes de fazer as duas coisas criarão uma vantagem competitiva.

A sobreposição entre Gestão e Liderança

Gestão é um conjunto de processos que mantêm uma organização funcionando. Os processos são sobre planejamento, orçamento, pessoal, definição de cargos, medição de desempenho e resolução de problemas quando os resultados não são satisfatórios conforme o que foi planejado.

Liderança é muito diferente. “Trata-se de alinhar as pessoas à visão, o que significa adesão e comunicação, motivação e inspiração. Mas, reiterando: se uma organização é gerida de forma eficaz, a liderança e a gestão irão existir em conjunto.

Banner E-book Dale Carnegie

Mesmo que esses conceitos pareçam claros e até simples, ainda assim, muita tinta foi gasta delineando as diferenças entre eles, principalmente porque na prática eles se misturam e se sobrepõe, diariamente. Como dissemos, o trabalho do gerente é planejar, organizar e coordenar. O trabalho do líder é inspirar e motivar. Em seu livro de 1989, On Becoming a Leader, Warren Bennis compôs uma lista das principais diferenças:

– O gerente administra; o líder inova.

– O gerente mantém; o líder se desenvolve.

– O gerente se concentra em sistemas e estrutura; o líder se concentra nas pessoas.

– O gerente pergunta como e quando; o líder pergunta o que e por quê.

– O gerente tem sempre os olhos na linha de fundo; o olho do líder está no horizonte.

– O gerente aceita o status quo; o líder desafia isso.

Talvez tenha havido um momento em que a chamada do gerente e do líder poderia ser separadas. Mas na nova economia, em que o valor vem cada vez mais do conhecimento das pessoas, a gestão e a liderança não são tão facilmente separadas.

As pessoas olham para seus gerentes, não apenas como alguém que irá atribuir-lhes uma tarefa, mas alguém que irá definir um objetivo para elas. E os gerentes devem organizar os colaboradores, não apenas para maximizar a eficiência, mas para cultivar habilidades, desenvolver talentos e inspirar resultados.

Como uma organização consegue um equilíbrio entre gestão e liderança irá depender do ambiente em que ela opera. Haverá líderes seniores que estão particularmente focados em objetivos estratégicos, mas é um grande erro pensar que, se você está gerenciando uma equipe, você está apenas administrando. Você está liderando também.

Ou seja, podemos inferir que liderança e gestão são inseparáveis ​​por natureza, se houver gestão, há liderança. Na verdade, as qualidades de um gerente exigem habilidades de liderança para inspirar seu subordinado. Em uma organização forte, você irá operar tanto o gerenciamento quanto a liderança, sistematicamente.

Para conseguir esse cenário, um treinamento formal pode ajudar, ao fazer com que os funcionários aproveitem ao máximo as oportunidades de aplicar a gestão e as habilidades de liderança simultaneamente.

Então, gostou do artigo? E que tal desenvolver suas habilidades de gestão e liderança? Afinal, o conhecimento estimula o desenvolvimento. Conheça os treinamentos da Dale Carnegie, entre em contato conosco!

Faça sua inscrição antecipada aqui